Route 66

Vou caminhar até o horizonte.
Montar na minha moto,
violão vem junto no monte.

Seguir na estrada,
parando em casa,
de gente estranha.

Vou parar pra nada.
Viver em gandaia,
com meu violão!

Só tenho o asfalto.
Sem destino voo alto,
até raiar da canção.

Mudei o meu nome.
E assim eu vivo
na noite seguindo.
Sob as estrelas, e o som,
e só, e o violão.

Ao ver o sol crescer...
Cedo partir,
pra onde levar
o som e o ser.

Um comentário:

  1. Anônimo1.3.10

    Parabénsssss =)
    demais Bá !
    Poetisa auhuha

    ResponderExcluir

findwords